O avanço da Inteligência Artificial já é algo inevitável e bastante palpável em diversos seguimentos hoje em dia, e 2018 promete ser um dos melhores anos em se tratando de novas tendências para esse mercado.

A partir daqui, listamos 9 dessas tendências que têm grandes chances de sucesso este ano. Vamos a elas.

Edge Computing

Edge Computing é, basicamente, a descentralização do armazenamento e/ou processamento de dados, permitindo que ele aconteça mais perto de onde os dados são gerados. Na prática, trata-se de uma rede que processa e armazena os dados localmente e os envia a um centro de dados. Com isso, é possível reduzir a carga dos servidores e das redes, aumentar a velocidade de processamento, reduzir a latência e aumentar a segurança na transmissão dos dados.

Blockchain

O sucesso dos bitcoins propiciou a criação de uma série de tecnologias que dão apoio e segurança às transações com criptomoedas. Uma delas é o blockchain, uma tecnologia que visa à descentralização como medida de segurança e serve, na prática, como uma espécie de “prova” de cada transação realizada. São bases de registros e dados distribuídos e compartilhados com a função de criar um índice para todas as transações que são feitas. Para conferir autenticidade e evitar adulterações, cada transação é assinada digitalmente. Esse processo garante que tanto o registro como as transações sejam completamente seguros, e gera confiança na comunicação entre duas partes, sem necessidade do intermédio de terceiros.

Por garantir a integridade e a cibersegurança em pagamentos feitos por bitcoin, a tendência é que o blockchain se popularize cada vez mais.

Event-Driven

Ao contrário dos programas tradicionais, que seguem um fluxo de controle padronizado, os sistemas event-driven são guiados por eventos. O evento é, basicamente, qualquer variável relevante para o negócio, como o fechamento de uma venda, o cadastro de um cliente, a compensação de um pagamento, entre outros. Ao invés de aguardar comandos completos para processar informações, tais sistemas são programados para receber repetidamente os dados que devem ser processados, e para disparar uma resposta de acordo com o evento.

Isso dinamiza os processos da empresa e otimiza os fluxos operacionais e, por isso, tem tudo para se consolidar como uma grande tendência deste ano.

Digital Twins

Os digital twins são simulações, modelos virtuais de um processo, produto ou serviço que aprendem e fornecem dados de maneira contínua. Eles servem como uma ponte entre o “real” e o “virtual” e permitem a análise de dados e o monitoramento de sistemas visando a solucionar possíveis problemas antes mesmo que eles ocorram. Além disso, é possível desenvolver novas oportunidades e planejar ações futuras usando as simulações.

Questões como a gestão de estoque e a produtividade são significativamente melhorados através desses modelos virtuais, que, na prática, conseguem fazer com que se compreenda melhor os sistemas envolvendo as mais diversas operações.

Linguagem Humanizada (Chatbots)

Se antes havia muita dificuldade de robôs e máquinas entenderem a linguagem humana, com certeza, isso está mudando, a ponto de agora em 2018 termos grandes avanços nesse sentido.

Dentre esses avanços estão os chatbots, programas de computador que simulam a conversação humana à perfeição, e que estão sendo implementados cada vez mais pelas empresas, seja para atuar como “vendedores virtuais”, seja para coletar dados ou mesmo para otimizar a comunicação com o cliente.

Machine Learning

Machine learning é um braço da inteligência artificial, relacionado à capacidade de as máquinas aprenderem e aperfeiçoarem suas ações automaticamente, sem a necessidade de intervenções humanas. É como se a Inteligência Artificial estivesse “aprendendo” com os seus próprios erros, o que vai tornar certas tarefas em muitos setores menos falíveis, e mais dinâmicas.

Realidade Aumentada

A imersão é um dos atrativos mais buscados quando se trata do mundo virtual, e o termo “Realidade Aumentada” cai como uma luva nisso, pois consegue fazer com que o real interaja com o virtual de uma maneira muito dinâmica. De todas as tendências para o ramo da Inteligência Artificial, essa, sem dúvida, é uma das que possui maiores possibilidades, e uma das mais fascinantes.

Priorizar o Consumidor

Satisfazer o consumidor é essencial, mas, como ainda existe muita desconfiança em relação à Inteligência Artificial, um dos grandes desafios (ao mesmo tempo que se torna igualmente uma enorme tendência) das empresas para 2018 é priorizar a relação com o consumidor, fazendo com que ele fique mais familiarizado com essa tecnologia.

Portanto, criar e aperfeiçoar inteligências artificiais tendo o consumidor como centro das estratégias vai ser algo primordial daqui por diante, assim como fizemos ao lançar a primeira solução inteligente de webpush, o ShopPush, cujo objetivo foi ter uma relação mais próxima e direta com o cliente.

Internet das Coisas (IoT)

A internet das coisas é a tecnologia que possibilita que os objetos do dia a dia, como carros, videogames, geladeiras, televisões, relógios, óculos, câmeras digitais, entre outros, tenham acesso à internet. Tudo isso abre as portas para novas maneiras de fazer marketing. É uma tecnologia que promete muito para este ano que está só começando.

Você já conhecia essas tendências? Se interessou em saber mais? Deixe um comentário nesse post e conta para a gente o que você achou.