A comunicação corporativa, com o passar dos anos, foi mudando de feições. Isso aconteceu graças aos avanços tecnológicos das últimas décadas, que estão segmentando ainda mais os tipos de comunicação feitos pelas empresas e gerando cada vez resultados melhores.

Destacam-se, nesse cenário, as comunicações B2B e a B2C. Você sabe qual a diferença entre elas, e qual a maneira mais adequada de usar cada uma? Caso não saiba, é só continuar lendo este post! 

Comunicação com o público B2B

B2B é a abreviação para business-to-business ou de empresa para empresa. Ou seja, a comunicação B2B é direcionada aos executivos e/ou influenciadores de outras organizações, e não a pessoas físicas. 

Em muitas aspectos, as transações comerciais desse tipo de comunicação tendem a ser mais criteriosas e burocráticas, até mesmo porque acabam envolvendo mais do que duas pessoas. Nesse caso, podemos dizer que, invariavelmente, o custo de uma venda no mercado B2B é mais alto do que uma negociação feita diretamente com o consumidor.

Quando se trata dos compradores das empresas, a primeira dica de ouro é que você precisa ser o mais formal possível nas mensagens. Claro que textos, vídeos ou e-mails não precisam ter um caráter tão sisudo e fechado como o de um memorando, mas é importante manter certa formalidade no trato com outra companhia.

Nesse aspecto, também é fundamental que o conteúdo elaborado seja o mais institucional possível, estampando a sua marca de maneira marcante na negociação. Contar a história da empresa com alguns detalhes, além de destacar aspectos como missão, visão e valores é imprescindível também.

Expor casos de sucesso em negociações passadas é outra forma de fazer uma comunicação B2B consistente, já que o poder de convencimento é bem maior quando experiências positivas são relatadas.

É importante ainda não se esquecer de ter como base um conjunto de dados e informações sólidas, que dão ainda mais credibilidade à sua mensagem. E, é claro, utilize ferramentas como o e-mail marketing, o SMS, o telefone ou as notificações push, para mandar informativos em momentos estratégicos.

Comunicação com o público B2C

Indo pelo caminho inverso, a comunicação B2C (abreviatura para business-to-consumer) se refere a uma ligação direta com o consumidor final. Nesse tipo de negociação, por sinal, o mais importante é dar ênfase total aos benefícios do produto ou serviço em si, bem como as maravilhas que ele vai gerar na vida do cliente, visto que a decisão de compra será mais emocional. 

Nesse contexto, ao invés de ser formal na mensagem, é importante investir na emoção para conquistar o seu cliente, utilizando chamadas apelativas, falando sobre vantagens e diferenciais e demonstrando como seu produto ou serviço pode  ser a melhor solução para satisfazer as necessidades do consumidor. O conteúdo produzido diretamente para o cliente precisa ser ágil, dinâmico e relevante para ter resultados. 

Outra forma de conseguir uma boa comunicação B2C é disponibilizar o maior número de canais possíveis para o seu público, como as mídias sociais, o telefone ou e-mail. 

Por fim, tente manter certa constância na comunicação. Inclusive, há determinados negócios em que o mais recomendável é enviar e-mail marketing todos os dias, enquanto, para outros, isso seria um exagero. A frequência deve ser analisada de acordo com a natureza e os objetivos de sua empresa e com a necessidade de seus clientes. O importante é se manter presente na vida de seu público, assim, ele se lembrará de sua empresa de maneira positiva.

Comunicação B2B x B2C

Como você pode perceber, além das diferenças de público-alvo, as empresas B2B e B2C também utilizam estratégias de comunicação diversas para chegar até seus consumidores, pois tanto a linguagem como a abordagem devem ter uma pegada diferente em cada um dos casos. 

A comunicação B2C é voltada para as massas, portanto, é preciso compreender e buscar soluções para as necessidades básicas e os desejos desse público. É por essa razão que a maioria das campanhas B2C têm foco em relacionamento e em conversão de vendas. Já a comunicação B2B ocorre de maneira mais prática, racional e direta, focando na redução de custos, na possibilidade de aumentar os lucros e em outros fatores vantajosos para um cliente que seja pessoa jurídica. 

Esperamos que este post tenha sido útil para você. Caso tenha restado alguma dúvida, não hesite em comentar por aqui, ficaremos felizes em responder. 🙂