O Neuromarketing é apontado como uma grande tendência, e promete ser o futuro da inteligência de mercado. Mas você sabe, afinal, do que se trata essa ciência? Nesse post, a gente te ajuda a descobrir.

O que é Neuromarketing?

Como o próprio nome já sugere, o princípio do neuromarketing é unir o marketing à neurociência a fim de entender melhor o comportamento do consumidor e, assim, conseguir atender suas demandas com mais assertividade e ganhar destaque entre a concorrência. Na prática, o Neuromarketing busca compreender como as pessoas reagem a estímulos e utilizar esses dados para criar estratégias de marketing mais eficazes.  A partir das informações obtidas, é possível criar ações e campanhas mais eficientes para conduzir os leads pelo funil de vendas.

Pode até parecer que as decisões de compra dos clientes sejam puramente racionais mas, na verdade, muitas delas podem ser influenciadas por fatores inconscientes, e é nessa possibilidade que o Neuromarketing atua, ajudando as empresas a descobrir porque o cliente prefere a marca X ao invés da marca Y, porque se mantém fiel a determinada empresa ou o motivo de ele se sentir mais atraído por determinados produtos em relação a outros.

Como usar o Neuromarketing em seu negócio para ter melhores resultados

Há inúmeras maneiras de utilizar os conceitos do Neuromarketing para vender mais. Confira cinco delas que vão te surpreender!

Aposte no conteúdo visual

Não é novidade que as imagens atraem muito mais a atenção do público do que o texto em si, afinal, é mais compreender e interpretar as imagens do que as palavras. Para ganhar destaque, aposte no conteúdo visual para conquistar seu público e ajudar na persuasão.

Psicologia das cores

É sabido que cada cor afeta as emoções e os sentimentos das pessoas de uma maneira específica. Por que não, então, usar isso a seu favor? Da identidade visual da marca até as cores utilizadas no site, por exemplo, é possível utilizar cada tom de acordo com os objetivos da empresa.

Gatilhos mentais

Diante de alguns estímulos, o cérebro reage de maneiras diferentes. Alguns desses estímulos são os chamados gatilhos mentais, que estimulam o cérebro a agir rapidamente em uma situação como, por exemplo, o momento da decisão de compra. Usar corretamente os gatilhos mentais pode ajudar a aumentar a conversão.

Alguns gatilhos que podem ser utilizados com altas chances de sucesso são a urgência, a escassez, a prova social, a exclusividade, entre outros muito eficazes para aumentar as vendas.

Ancoragem de preços

O preço, normalmente, é um fator decisivo para que o cliente opte por fechar negócio. Uma estratégia muito interessante para estimular essa decisão de compra é apostar na ancoragem de preços, ou seja, na comparação para que o cliente possa concluir se o produto ou serviço está caro ou barato. Essa comparação pode ser feita em relação à concorrência, ou mesmo por meio de promoções do tipo “leve 3 e pague 2”, “ganhe um desconto na compra do quarto item”, entre outros exemplos.

Invista na repetição

Repetir ideias, frases e conceitos de formas diferentes é um dos segredos para chamar a atenção do cliente, ajudar a persuadi-lo e aumentar a conversão. Estabeleça padrões em sua comunicação e colha os frutos!

Quer saber mais sobre o fantástico mundo do marketing? Fique de olho no nosso blog e não perca nenhuma postagem!